Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Sondagem
Qual a sua área de modelismo preferida?
Militar aéreo
Militar terrestre
Militar naval
Civil aéreo
Civil terrestre
Civil naval
Ficção
Outro
Ver Resultados

Rating: 4.1/5 (3067 votos)

ONLINE
1




Partilhe esta Página



 

PARCERIA


Os administradores deste site aceitam propostas de parceria para análise.

 


AJUDE A MANTER ESTE PROJETO

Donativos


click here


Total de visitas: 385861
P&H - MBP - T-72
P&H - MBP - T-72

MBP - T-72

- Tanque de combate principal - União Soviética/Rússia (1973) -

MBT-T72 - Foto 

By Balcer [GFDL or CC-BY-SA-3.0], from Wikimedia Commons


País de origem Fabricante
União Soviética / Rússia Uralvagonzavod
Produção total Serviço
+ de 25 000 veículos 1973 - Presente
Período Histórico Principais utilizadores
 Guerras Israelo-árabes e Guerras do Golfo União Soviética/Rússia; Síria; Ucrânia; Mongólia; Polónia; Geórgia; Finlândia; Eslováquia; Irão; Iraque; Venezuela; Marrocos e Nicarágua

 


RESUMO HISTÓRICO


O T-72 é um tanque de origem soviética que entrou em produção em 1971. É o resultado do desenvolvimento do tanque T-62 com algumas características do T-64.

O tanque T-64 foi projetado, desenvolvido e fabricado no complexo da fábrica Morozov de Karkhov, na Ucrânia, e o tanque T-72 na fábrica de Nizhni-Tagil (UVZ - Ural Vagon Zavod) situada para lá dos montes Urais.

Enquanto os projetistas da fábrica Morozov de Karkhov estavam atarefados e empenhados em projetar tanques modernos, com proteções e blindagens especiais, a fábrica UVZ tinha apenas autorização para trabalhar em modernizações da linha T-54, T-55 e T-62.

O T-64, quando surgiu, possuía uma suspensão completamente diferente da dos seus antecessores e embora fosse considerado genericamente superior aos seus rivais ocidentais de então, mostrou-se complexo, caro e com demasiadas avarias mecânicas. Foi então dada a possibilidade à fábrica UVZ de utilizar os estudos de modernização do mais antigo T-62 e aplica-los no T-64, com o objetivo de reduzir os custos de produção e conseguir um tanque mais barato que pudesse mais facilmente substituir o T-62. Nascia assim o T-72 que se viria a tornar internamente concorrente do modelo T-64.

Os projetistas da UVZ estavam limitados ao desenho básico do tanque e por isto o T-72 é muito semelhante ao T-64, sendo a diferença mais visível ao nível do sistema de suspensão já que optaram por um sistema de suspensão convencional com seis grandes rodas, em vez do complexo sistema utilizado no T-64 que utilizava seis pequenas rodas. No entanto, o T-72 incorporava muitas das novas características do T-64 como, por exemplo, a nova torre com um carregador automático para o canhão, o novo motor e um canhão de 125 mm. Pode-se dizer que o T-72 é o resultado da mistura entre as características mais sofisticadas do T-64, com a plataforma mais antiga, mas fiável, do T-55 e T-62.

O T-72 foi construído para ser o tanque padrão dos países do Pacto de Varsóvia, tendo sido desenvolvidos esforços para que pudesse ser fabricado noutros países do pacto, tais como a Polónia e a Checoslováquia.

O T-72 pertence à mesma geração que o tanque M-60 norte americano, o Leopard 1 alemão e o britânico Chieftain. Quando apareceu levou a que as forças ocidentais incrementassem um movimento de modernização dos seus tanques que operavam na Europa para poderem responder a esta nova ameaça equipada com um novo canhão  de 125 mm, sistema de pontaria com telêmetro a laser e sistema de visão noturna. Ou seja, as forças ocidentais viram neste novo tanque uma verdadeira ameaça.

No entanto, na realidade, o T-72 apresentava sérias debilidades na blindagem e menos poder de tiro do que os seus inimigos. Isso ficou bem claro, inicialmente em 1982, quando os Merkava israelitas destruíram com grande facilidade um grande número de T-72 Sírios e mais tarde, em 1991, aquando da Guerra do Golfo, quando os T-72 tiveram que defrontar os novíssimos M1 Abrams americanos ou os Challenger II usados pelos ingleses.

Os projetistas da UVZ, embora tivessem tido sucesso na criação de um modelo de tanque mais barato, adequado à produção em massa, fácil de operar e manter, tinham também produzido um tanque que era inferior em termos de blindagem e proteção ao T-64. No entanto, nem tudo era mau. Foi exportado para um número elevado de países e mostrou-se bastante versátil. Por exemplo, em poucos minutos podia ser preparado para ultrapassar águas profundas, característica essa muito pouco usual em carros de combate. Para além disso oferecia proteção NBQ (Nuclear, biológica e química)

Entretanto, a fábrica Morozov de Karkhov na Ucrânia, no início dos anos 80 do século passado, lança um novo tanque, o T-80, e coloca nova pressão sobre a fabrica dos Urais.

Os projetistas e engenheiros da UVZ lançam-se então numa corrida com o objetivo de transformar o T-72 num tanque capaz de competir com o T-80, pelo menos no que respeita à blindagem. Nasce assim o T-72M.

 


VARIANTES E VERSÕES


T-72A
- Tanque de combate principal - 

 

Alçado Lateral 700px
Alçado Superior Alçado Frontal Alçado Inferior 

 

Guarnição Comprimento Largura Altura
3 6.95 m ou 9.53 c/canhão 3.59 m 2.23 m
Peso Velocidade máxima (Estrada) Velocidade máxima (Campo) Capacidade de combustível / Autonomia
41 500 Kg 80 km/h  km/h  Litros /  700 Km com depósitos externos
Blindagem Passagem a vau Obstáculos verticais Trincheiras
 mm  m  m  m
Motorização
1 motor a diesel V-12 com  1130 cv
Armamento
Principal: 1 canhão de 125 mm 2A46M/2A46M-5
Secundário/Proteção: 1 metralhadora antiaérea de 12.7 mm; uma metralhadora coaxial de 7.62 mm

 

RESUMO DA VARIANTE/VERSÃO


Versão do T-72 com eletrónica mais aperfeiçoada e com telêmetro Laser

 


PROFILES


   
   

 


T-72M
- Tanque de combate principal - 

 

Alçado Lateral 700px
Alçado Superior Alçado Frontal Alçado Inferior 

 

Guarnição Comprimento Largura Altura
   m  m  m
Peso Velocidade máxima (Estrada) Velocidade máxima (Campo) Capacidade de combustível / Autonomia
 Kg  km/h  km/h  Litros / Km
Blindagem Passagem a vau Obstáculos verticais Trincheiras
 mm  m  m  m
Motorização
       
Armamento
Principal: 
Secundário/Proteção:

 

RESUMO DA VARIANTE/VERSÃO


O T-72M levou um reforço na blindagem que fez com que ficasse três toneladas mais pesado, o que levou à necessidade de substituir o grupo motriz por uma versão mais potente do motor V84 (Esta versão é conhecida como T-72S). Foi ainda criada uma outra versão equipada com blindagem reativa que se designou T-72M2.

Foram realizadas outras alterações menores tais como a alteração da posição dos lançadores fumígenos, cuja posição passou para a parte posterior da torre, como resultado do grande aumento da blindagem frontal desta, o que levou a que o T-72M2 recebesse o apelido não oficial de Super Dolly Parton, no ocidente. Esta protuberância blindada da torre do T-72M transformou-a na torre mais protegida de todos os tanques russos, incluindo o T-80.

Na Rússia muitos T-72M foram equipados com o sistema de defesa antimíssil Shtora e com blindagem reativa adicional. Estes veículos são conhecidos como T-72S e T-72BM.

 


PROFILES


   
   

 


INFORMAÇÃO ADICIONAL


 Sites e Blogs
Wikipedia-Pt Wikipedia-Eng
   
 Bibliografia
Carros de Combate Blindados   
Carros de Combate Blindados - Editorial Estampa  

  


 Última atualização da página: 27/08/2018