SITE DEDICADO AO MUNDO DO MODELISMO ESTÁTICO & MILITARIA

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Sondagem
Qual a sua área de modelismo preferida?
Militar aéreo
Militar terrestre
Militar naval
Civil aéreo
Civil terrestre
Civil naval
Ficção
Outro
Ver Resultados

Rating: 4.1/5 (3716 votos)

ONLINE
2




Partilhe esta Página



 

 

PARCERIA


Os administradores deste site aceitam propostas de parceria para análise.

 


AJUDE A MANTER ESTE PROJETO

Donativos

 




Total de visitas: 486698
P&H - ALENIA / AERMACCHI M-346
P&H - ALENIA / AERMACCHI M-346

Alenia Aermacchi M-346 Master

- Avião de treino / Ataque ligeiro - Itália (1993) -

AERMACCHI M-346 / YAKOVLEV Yak-130

Link original: By Duch.seb [GFDL or CC BY-SA 3.0 ], from Wikimedia Commons


País de origem Fabricante
Itália / Rússia Alenia Aermacchi / Yakovlev
Produção total
Projeto antecedente
 aparelhos  
1º voo
Período de produção
1996  
Introduzido em
Retirado em
   
Período histórico
Principais utilizadores
   

RESUMO HISTÓRICO


O avião Alenia Aermacchi M-346 ou Yakovlev Yak-130 é uma aeronave bimotora a jato utilizada para o treino militar. No seguimento de um acordo assinado em 1993 entre as forças aéreas desses países, este avião foi desenvolvido, numa fase inicial, através de uma parceria entre a empresa italiana Aermacchi e a russa Yakovlev. O avião resultante deste projeto voou pela primeira vez em 1996.

O fabrico deste avião visava substituir o Aermacchi MB-339 na força aérea italiana e o Aero Vodochody L-39 Albatros na força aérea russa.

O desenvolvimento deste projeto coincidiu com o colapso da União Soviética e uma parceria com a italiana Alenia/Aermacchi, parecia uma razoável garantia para a empresa aeronáutica russa Yakovlev. Assim, também foi decidido disponibilizar o avião para a exportação sob a designação de Yak/AEM-130.

No entanto, nos finais do ano 1999, diferentes politicas entre as duas empresas levaram ao fim da parceria existente até então e cada uma delas seguiu um desenvolvimento independente do aparelho. Uma das grandes questões que levou ao cancelamento da parceria teve a ver com o desenvolvimento da caça supersónico L-15 chinês.

O L-15 era basicamente um Yakovlev Yak-130, de maiores dimensões, pois como os chineses queriam um caça supersónico, foi necessário adaptar-lhe motores mais potentes e também de maior dimensão, o que exigia um célula maior. Para isso, os técnicos russos fizeram as modificações necessárias, mas foram obrigados a afirmar que o L-15 era de facto um avião chinês. Os contratos entre a Yakovlev e a Alenia/ Aermacchi não permitiam aos russos a transmissão da tecnologia sem a autorização dos italianos e assim a separação tornou-se inevitável.

Apesar da quebra de parceria entre a Aermacchi e a Yakovlev, ficou decidido que o Aermacchi M-346 seria exportado para o mercado mundial, enquanto o Yakovlev Yak-130 seria comercializado para a Rússia e os seus tradicionais clientes, nomeadamente a Argélia, a Líbia e o Vietnam. Isso levou a que o modelo russo tivesse mais êxito de exportação que seu rival italiano, o Aermacchi M-346.

O desenvolvimento distinto dos dois aviões levou a que no final surgissem dois aparelhos com equipamentos e prestações diferentes. O modelo italiano deu origem a um avião supersónico enquanto que o Yakovlev Yak-130 não chegava a atingir a barreira do som. Essa diferença na prática não era muito significativa sobretudo se comparada com as prestações de aviões de caça de primeira linha, mas esse facto foi bem aproveitado pelo pessoal de marketing da Aermacchi.

A versão russa também foi desenvolvida pela Sokol, num cronograma diferente do da Yakovlev.

Os Aermacchi M-346, que se começaram a produzir a partir de 2000, eram uma versão muito modificada do avião produzido pela parceria inicial, utilizando exclusivamente equipamentos de fabricantes ocidentais. O primeiro protótipo apareceu em 7 de Junho de 2003 e voou pela primeira vez em 15 de Julho de 2004.

O M-346 foi concebido para o treino e formação de pilotos de combate mas pode ser utilizado noutras missões devido ao seu bom desempenho geral. Tem uma velocidade máxima de 1.2 Mach (cerca de 1255 Km/h) proporcionada pelos seus dois motores Honeywell F124-GA-200, e possui nove pontos na sua fuselagem para a fixação de uma grande variedade de armas, desde bombas a foguetes ou mísseis.

A força aérea russa encomendou inicialmente 150 unidades do Yakovlev Yak-130 (Mitten para as forças na Nato). Esses aparelhos estavam equipados com dois motores Klimov AI-222-25, sem pós combustão. Com essa motorização, o pequeno Yak-130 conseguia atingir uma velocidade máxima 1050 km/h. Esta potência é considerada baixa sobretudo quando comparada com caças puros, mas adequada para um avião de treino e caça ligeiro. Em termos de manobrabilidade, o Yak-130 consegue surpreender pelo bom desempenho conseguindo curvas apertadas de 8 G’s.

O Yak-130 está equipado com um computador de voo capaz de simular o comportamento de diversos aviões de caça de 4º e 5ª geração, como por exemplo o MIG-29, o Su-27 Flanker, o F-16, o Mirage 2000, o Rafale ou o F-35, bastando para isso escolher o modelo de avião a ser simulado, no controle de voo dentro da cabine. Isto permite assim uma melhor formação aos novos pilotos na conversão para os caças de primeira linha.

O Yak-130 pode ser equipado com um pequeno radar, caso o cliente assim deseje. O projeto russo contempla a facilidade de instalação de diversos equipamentos, incluindo vários radares, mas o radar aconselhado é o OSA desenvolvido pela NIIP Zhukovsky. Este pequeno mas eficiente equipamento possui um alcance máximo de 85 km contra alvos do tamanho de caças convencionais e pode rastrear 8 alvos simultaneamente e marcar 4 deles ao mesmo tempo.

Tal como o Aermacchi M-346, o Yak-130 dispõe de 9 pontos fixos para cargas externas espalhadas pelo dorso do avião, sendo 4 em cada asa e um sob a fuselagem, podendo transportar até 3000 kg de armamentos ou tanques de combustível externos. O armamento que pode ser acoplado no Yak-130 é bastante variado e para facilitar ainda mais a exportação, podem ser equipados com armas de origem ocidental para clientes não utilizadores de armamento russo.

Tanto o Aermacchi M-346 como o Yakovlev Yak-130 são interessantes soluções tanto para o treino de pilotos como para o combate ligeiro. O seu baixo custo de aquisição e de operação associados a uma correta estratégia militar, permitem uma moderna e eficaz força de combate em caso de conflito.


VARIANTES E VERSÕES


Designação do aparelho (Variante/Versão)
- Tipo de aparelho - 

 

Alçado Lateral 500px
Alçado Superior Alçado Frontal Alçado Inferior 

 

Tripulação Comprimento Envergadura Altura Superfície alar
   m  m  m  m2
Peso vazio
Peso máximo à descolagem
Velocidade máxima Autonomia Altitude operacional
 kg   kg  km/h  km   m 
Motorização
  
Armamento
  

RESUMO DA VARIANTE/VERSÃO


Texto justificado

 


PROFILES


   
   

 


INFORMAÇÃO ADICIONAL


 Sites e Blogs
Alenia Aermacchi M-346 Master
Wikipedia-Pt Wikipedia-Eng
 Bibliografia
   
   

  


 Última atualização da página: 19/09/2018