SITE DEDICADO AO MUNDO DO MODELISMO ESTÁTICO & MILITARIA

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Sondagem
Qual a sua área de modelismo preferida?
Militar aéreo
Militar terrestre
Militar naval
Civil aéreo
Civil terrestre
Civil naval
Ficção
Outro
Ver Resultados

Rating: 4.1/5 (3716 votos)

ONLINE
2




Partilhe esta Página



 

 

PARCERIA


Os administradores deste site aceitam propostas de parceria para análise.

 


AJUDE A MANTER ESTE PROJETO

Donativos

 




Total de visitas: 486706
P&H - Lockheed SR-71 Blackbird
P&H - Lockheed SR-71 Blackbird

Lockheed SR-71 Blackbird

- Avião estratégico de reconhecimento - E.U.A. (1966) -

Resumo Histórico Especificações Versões & Variantes Principais Utilizadores Historial Galeria Vídeos Profiles Fontes
Descrição Gerais
                   

  Lockheed SR-71 Blackbird  

Foto: (1) - Um SR-71B de treino sobre Serra Nevada em 1994

   Lockheed SR-71 Blackbird  
  Lockheed SR-71A Blackbird  
  Revell - 1/48  

RESUMO HISTÓRICO


O Lockheed SR-71 “Blackbird” foi um avião estratégico de reconhecimento de longo alcance e de alta altitude, operado pela Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) e pela NASA. Durante mais de 30 anos foi o avião operacional mais rápido do mundo.

Desenvolvido e construído pela empresa aeroespacial americana Lockheed Corporation, mais concretamente pela sua divisão de Desenvolvimento de Projetos Avançados (também conhecida como Skunk Works), foi projetado pelo engenheiro aeroespacial Clarence L. “Kelly” Johnson, responsável por muitos dos conceitos inovadores que o projeto exigiu.

Tratava-se de um avião birreator, monoplano, de asa cantilever média em delta e empenagem dupla, com a fuselagem e asas em titânio, que permitiam resistir às elevadas velocidades e temperaturas, que chegavam aos 300º Celsius. O Sr-71 foi o expoente máximo de uma série de aviões que ficaram conhecidos como Blackbirds (A-12, YF-12, M-21 e SR-71). O SR-71 era o maior deles, transportava mais combustível e, ao invés dos seus antecessores, possuía dois cockpits, o frontal para o piloto e o traseiro para o oficial de sistemas de reconhecimento.

O SR-71 foi desenvolvido em segredo a partir do interceptador YF-12, que não chegou a ser produzido, e do A-12, com o intuito de substituir o Lockheed U-2. Foi especialmente concebido para operar a grandes altitudes e a velocidades muito altas que lhe permitiam ultrapassar ou evitar completamente as eventuais ameaças. Por exemplo: se fosse detectado um lançamento de mísseis terra-ar contra ele, a ação evasiva padrão era simplesmente acelerar e deixar para trás a ameaça.

Inicialmente ainda foi solicitado uma variante de bombardeiro, porém o programa acabou por se concentrar unicamente no reconhecimento e o equipamento para essa tipologia de missão incluía sensores de inteligência de sinais, radar aéreo de visão lateral e uma câmara de altadefinição. O SR-71 tinha a capacidade para fotografar mais de 250 000 Km2 numa hora.

O SR-71 entrou em serviço em janeiro de 1966 e, em média, cada aparelho podia voar uma vez por semana, devido à rotação prolongada necessária após a realização da missão. Assim, ao todo, foram fabricados 32 aparelhos que realizavam voos frequentes, sobretudo sobre a Ex-União Soviética. Para a história ficou que apesar da sua arriscada missão nenhum deles foi abatido, apesar de várias tentativas, mas mesmo assim 12 deles foram perdidos em acidentes.

Em 1989, a USAF reformou o SR-71, em grande parte por razões políticas e de restrições orçamentais, no entanto, vários deles foram reativados em 1995, antes da sua segunda e definitiva reforma em 1998. Desde a sua reforma, o papel do SR-71 foi assumido para uma combinação de satélites espiões de reconhecimento e veículos aéreos não tripulados (UAV).

A NASA foi o operador final do Blackbird, que utilizou 3 aparelhos como plataformas de pesquisa, até que também os reformou em 1999.

 

  Lockheed SR-71 Blackbird  

Esquema B&W: (2) - Lockheed SR-71 Blackbird - 3 Vistas


ESPECIFICAÇÕES


DESCRIÇÃO

País de origem Fabricante
E.U.A. Lockheed Corporation - Skunk Works division 
Tipologia de missão / Função
Avião estratégico de reconhecimento
Projeto antecedente Desenvolvido em
Lockheed A-12  
voo Introduzido
22 de dezembro de 1964 1966
Período de produção Aposentado
1964 - ? 1998 (USAF) / 1999 (NASA)
Design Quantidade produzida
Clarence L. “Kelly” Johnson 32 aparelhos
Custo unitário Variantes
  SR-71B e SR-71C
Período histórico
 

CARACTERÍSTICAS GERAIS - Lockheed SR-71A

Comprimento Envergadura Altura Superfície alar
32.74 m (107 ft) 16.94 m (55,6 ft)   5.64 m (18,5 ft) 170 m² (1 830 ft²)
Peso vazio Peso carregado Peso máximo à descolagem Teto máximo
30 600 kg (67 500 lb) 69 000 kg (152 000 lb) 78 000 kg (172 000 lb)   25 900 m (85 000 ft)
Velocidade Máxima (Vno) Velocidade de cruzeiro Autonomia bélica Autonomia (MTOW)
3 529 Km/h (1 910 kn, 3.3 Ma)   Km/h 5 400 km (3 360 mi) 5 925 km (3 680 mi)
Regime de subida Carga alar Potência/Peso Alongamento
60 m/s 410 Kg/m2  kW/Kg 1.7
Tripulação / Capacidade
  2 - Piloto + oficial de sistema de reconhecimento e um c arga útil de  1 600 kg (3 530 lb) 
Motorização
2 motores turbojatos Pratt & Whitney J-58 JT-11, com 151,1 kN (15 422 kp) de impulso com pós-combustão cada
Hélices
 
Armamento / Carga bélica
Desarmado

VARIANTES E VERSÕES


Designação do aparelho (Variante/Versão)
- Tipo de Avião - 
Texto
 

PRINCIPAIS UTILIZADORES


E.U.A.

HISTORIAL


Texto

Aviões de comparável missão, configuração e época

188x141 px      
Bristol 188 Mikoyan-Gurevich MiG-25 Tsybin RSR  

GALERIA


400x300 px (pequena)   Link: 1200 px

VIDEOS


     

PROFILES


     

INFORMAÇÃO ADICIONAL / FONTES


Sites e Blogs
Wikipedia-Pt Wikipedia-Eng Airwar.ru
     
Bibliografia - Livros
 
Aviões de Guerra Aviões - Tecnologia de ponta e mobilidade  
Bibliografia - Revistas
     
Créditos Fotográficos e outros
(1) - USAF / Judson Brohmer, Public domain, via Wikimedia Commons
(2) - Airwar.ru

  


Última atualização da página: 14/07/2022