SITE DEDICADO AO MUNDO DO MODELISMO ESTÁTICO & MILITARIA

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Sondagem
Qual a sua área de modelismo preferida?
Militar aéreo
Militar terrestre
Militar naval
Civil aéreo
Civil terrestre
Civil naval
Ficção
Outro
Ver Resultados

Rating: 4.1/5 (3716 votos)

ONLINE
1




Partilhe esta Página



 

 

PARCERIA


Os administradores deste site aceitam propostas de parceria para análise.

 


AJUDE A MANTER ESTE PROJETO

Donativos

 




Total de visitas: 486575
P&H - Embraer EMB-312 (Tucano)
P&H - Embraer EMB-312 (Tucano)

Embraer EMB-312 (Tucano)

- Avião de treino e ataque ligeiro - Brasil (1983) -

Embraer EMB-312 (Tucano)

Link original: Chris Lofting [GFDL 1.2 or GFDL 1.2], via Wikimedia Commons


País de origem Fabricante
Brasil Embraer
Produção total
Projeto antecedente
624 aparelhos  
1º voo
Período de produção
  16 de agosto de 1980 1980–1996
Introduzido em
Retirado em
  Setembro de 1983  
Período histórico
Principais utilizadores
   

RESUMO HISTÓRICO


O Embraer EMB-312 “Tucano” é um avião turbohélice de treino e ataque leve, desenvolvido e fabricado pela empresa brasileira Embraer. O seu primeiro voo ocorreu em 1980, com as primeiras unidades a serem entregues em 1983.

O Embraer EMB-312 é designado na Força Aérea Brasileira (FAB) por T-27 e foi destinado ao treino avançado no 1º EIA (Esquadrão de Instrução Aérea - Esquadrão Cometa) de cadetes aviadores do 4º ano da Academia da Força Aérea Brasileira, situado em Pirassununga, Estado de São Paulo.

O “Tucano” também pode ser utilizado como avião ligeiro de ataque, sendo designados por AT-27.

O Esquadrão de Demonstração Aérea da Força Aérea Brasileira, a Esquadrilha da Fumaça, utilizou este avião entre 1983 e 2013.

O Embraer EMB-312 foi projetado para proporcionar uma experiência de voo semelhante à de um avião a reator e possuía assentos em tandem (assento de trás mais alto que o da frente). Foi de tal maneira bem-sucedido que substituiu aviões de treino a reator em muitas forças aéreas. Foram construídos mais de 600 aparelhos, tendo sido vendidos para muitos países dos quais se destacam a Argentina, Colômbia, Egipto, França, Honduras, Irão, Iraque, Paraguai, Peru e Venezuela, França e Angola.

Ao serviço da Royal Air Force, o Tucano foi equipado com um motor mais potente e aviónicos (equipamentos) muito diferentes.


VARIANTES E VERSÕES


EMB 312 (Padrão)
- Avião de treino e ataque ligeiro - 

 

Alçado Lateral 500px
Alçado Superior Alçado Frontal Alçado Inferior 

 

Tripulação Comprimento Envergadura Altura Superfície alar
2 9.86 m 11.14 m 3.40 m 19.40 m2
Peso vazio
Peso máximo à descolagem
Velocidade máxima Autonomia Teto máximo
1 810 kg  3 175 kg 519 km/h 9 horas 9 144 m 
Motorização
1 reator Pratt & Whitney Canada PT6A-25C de 559 kW
Armamento
4 metralhadoras de 12.7 mm, lança-rockets e bombas

RESUMO DA VARIANTE/VERSÃO


Texto justificado

 


PROFILES


   
   

 


 

Short Tucano 
- Avião de treino e ataque ligeiro - 

 

Alçado Lateral 500px
Alçado Superior Alçado Frontal Alçado Inferior 

 

Tripulação Comprimento Envergadura Altura Superfície alar
   m  m  m  m2
Peso vazio
Peso máximo à descolagem
Velocidade máxima Autonomia Altitude operacional
 kg   kg  km/h  km   m 
Motorização
  
Armamento
  

RESUMO DA VARIANTE/VERSÃO


130 aeronaves para a RAF, mais 12 para o Quénia, 16 para o Kuwait e 16 vendidas a empresas privadas americanas. Com motor mais potente e aviónicos próprios.

 


PROFILES


   
   

 


INFORMAÇÃO ADICIONAL


 Sites e Blogs
Wikipedia-Pt Wikipedia-Eng
   
 Bibliografia
 Aviões de guerra Aviões-TPM
 Aviões de Guerra Aviões - Tecnologia de ponta e mobilidade

  


 Última atualização da página: 05/02/2019