Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Sondagem
Qual a sua área de modelismo preferida?
Militar aéreo
Militar terrestre
Militar naval
Civil aéreo
Civil terrestre
Civil naval
Ficção
Outro
Ver Resultados

Rating: 4.2/5 (1721 votos)

ONLINE
2




Partilhe esta Página



 

PARCERIA


Os administradores deste site aceitam propostas de parceria para análise.

 


  

EXPOSIÇÕES NACIONAIS


OS MEUS KITS

ÚLTIMO TRABALHO REALIZADO


MILITARIA

ÚLTIMO AVIÃO A HÉLICE INTRODUZIDO/ATUALIZADO

Fairchild C-119 Flying Boxcar

Fairchild C-119 Flying Boxcar


ÚLTIMO AVIÃO A REATOR INTRODUZIDO/ATUALIZADO 

Mikoyan-Gurevich MiG-17

Mikoyan-Gurevich MiG-17


ÚLTIMO HELICÓPTERO
INTRODUZIDO/ATUALIZADO

AgustaWestland EH-101 Merlin

AgustaWestland EH-101 Merlin


ÚLTIMO VEÍCULO SOBRE LAGARTAS INTRODUZIDO/ATUALIZADO

Type 97 ShinHoTo Chi-Ha medium tank

Type 97 ShinHoTo Chi-Ha


ÚLTIMO VEÍCULO SOBRE RODAS INTRODUZIDO/ATUALIZADO

Ford Model C11 ADF

Ford Model C11 ADF


 

AJUDE A  MANTER ESTE PROJETODonativos



Total de visitas: 179851
P&H - Boeing AH-64 Apache
P&H - Boeing AH-64 Apache

Boeing AH-64 Apache

- Helicóptero de ataque ao solo - E.U.A. (1986) -

Boeing AH-64 Apache

Link original: By "Photo Courtesy of U.S. Army" - by Tech. Sgt. Andy Dunaway (www.army.mil (via internet archive)) [Public domain], via Wikimedia Commons


País de origem Fabricante
 E.U.A. Hughes Helicopters (1975–1984), McDonnell Douglas (1984–1997) e Boeing IDS (1997–presente)
Produção total
Projeto antecedente
Até março de 2013, 2000 aparelhos  
1º voo
Período de produção
30 de setembro de 1975 1983 - presente
Introduzido em
Retirado em
Abril de 1986  
Período histórico
Principais utilizadores
Guerras do Golfo e Guerra do Afeganistão E.U.A., Grécia, Singapura, Japão, Holanda, Reino Unido, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Bahrain, Egipto,  Israel e Jordânia

RESUMO HISTÓRICO


O helicóptero AH-64 Apache da Boeing IDS é o helicóptero principal do Exército dos Estados Unidos e é o sucessor do Bell AH-1 Cobra. É considerado por muitos o melhor helicóptero de ataque do mundo tendo ao longo da sua vida operacional sido empregue em diversos ambientes hostis e com elevadas taxas de sucesso nas suas missões.

O desenvolvimento do Apache remonta a 1972, quando o Exército americano emitiu um pedido de propostas (RFP) para um Helicóptero Avançado de Ataque (Advanced Attack Helicopter, abreviadamente AAH).

Por essa altura vivia-se o período da Guerra Fria e era urgente um helicóptero avançado capaz de neutralizar, pelo menos em parte, a extrema superioridade numérica de tanques soviéticos e do antigo Pacto de Varsóvia que embora tivessem uma menor tecnologia, possuíam uma vantagem quantitativa muito séria em relação à quantidade de tanques da NATO.

Inicialmente concorreram 5 fabricantes, no entanto, apenas a divisão de aeronáutica Toolco Aircraft Division da Hughes Aircraft (mais tarde Hughes Helicopters) e a Bell foram selecionadas como finalistas do concurso.

A Hughes apresentou a concurso o modelo 97/YAH-64 e a Bell o modelo 409/YAH-63. Após a realização de avaliações, o modelo da Hughes foi preferido em detrimento do modelo da Bell.

O desenvolvimento do novo helicóptero avançado de ataque foi bastante demorado. O primeiro protótipo, designado Hughes YAH-64, realizou o primeiro voo em 1977 e só em 1982 é que foi assinado o contrato para o fabrico do helicóptero.

Em 1983, o primeiro helicóptero de produção começa a ser construído nos hangares da Hughes em Mesa, Arizona e em 1984 são entregues as duas primeiras unidades ao exército de um total de 827 unidades.

Também em 1984 a Hughes Helicopters é adquirida pela McDonnell Douglas e o Apache passou a ser designado por McDonnell Douglas AH.64 Apache. Em 1996, após a fusão da McDonnell Douglas com a Boeing, surge uma nova empresa designada Boeing Helicopters e o helicóptero é novamente redesignado para Boeing AH-64 Apache.

O 6º Regimento de Cavalaria foi o primeiro onde o Apache entrou ao serviço, no ano de 1986 e em 1989 o Apache tem o seu batismo de fogo, no Panamá, onde participam na Operação Just Cause onze exemplares.

O “Apache” foi construído para enfrentar o ambiente hostil das linhas da frente e pode operar durante o dia ou durante a noite, em condições atmosféricas adversas e a muito baixa altitude mediante a utilização de um sistema integrado no capacete da tripulação. Ou seja, ambos os membros da tripulação usam vários sensores e sistemas sofisticados para a deteção e ataque de alvos, incluindo o IHADSS (Sistema Integrado de Visor de Capacete e Display) que fornecem uma série de informações diretamente para “ecrãs” incorporados nos capacete. Para além disso o Apache possuiu um sofisticado e pesado armamento que o transforma numa verdadeira máquina de guerra.

O Apache está também equipado com tecnologia de ponta na aviónica e electrónica, como o Target Acquisition Designation Sight, Pilot Night Vision System (TADS/PNVS, que em português se pode traduzir como “Designação de Registo Visual e Aquisição de Alvo, Sistema de Visão Noturna”), contramedidas passivas de infravermelhos, Buraco Negro (Black Hole) e outras, como GPS.

O TADS/ PNVS consiste num conjunto de câmeras de tv, com sensores infravermelhos e de um laser designador de alvos. Com esse sistema, o Apache voa em alta velocidade, em baixíssima altura e à noite, mesmo com visibilidade zero.

Uma vez que tem de operar mesmo no cerne do teatro de guerra, contra formações inimigas blindadas e a baixa altitude, alia a mais avançada tecnologia ao facto de ter uma blindagem que faz do Apache um autêntico couraçado voador. Assim, o Apache está equipado com uma blindagem capaz de “aguentar” impactos diretos de projéteis de 23 mm, na cabine. Essa capacidade foi tida em consideração durante o seu desenvolvimento já que o principal sistema antiaéreo de escolta soviético era o veículo ZSU 23 Shilka, que estava armado com 4 canhões de 23 mm que disparavam, cada um, 800 tiros por minuto, saturando de projéteis explosivos o espaço de até 2.5 quilometros ao seu redor.

A fim de aumentar a sua probabilidade de sobrevivência, o Apache também tem muitos dos seus sistemas duplicados, nomeadamente os motores. Caso um seja destruído o aparelho poderá continuar a trabalhar só com o outro.

O Apache com carga máxima pode voar cerca de duas horas, a uma velocidade de 250 Km/hora e, com tanques externos, possui uma autonomia de 1700 quilómetros. A sua carga bélica, além de ser constituída por mísseis AGM-114 Hellfire e M261, é complementada por uma combinação de vários tipos de armas, nomeadamente com dois casulos de lançamento de foguetes Hydra 70 de 70 mm. Esses casulos transportam 19 foguetes cada um e são usados para destruir alvos pequenos como veículos blindados leves ou concentração de tropas inimigas. O alcance desses foguetes pode chegar aos 10500 metros se lançados de alta altitude, porém eles não são guiados de forma que a sua precisão é relativamente pequena.

Para além dos diferentes armamentos com que pode ser equipado, o Apache é armado, normalmente, com um canhão “Chain Gun” M-230 de 30 mm. Esse canhão dispara 625 tiros por minuto e a sua munição é uma granada de 30 mm capaz de destruir, praticamente, todos os blindados sobre rodas e causar estragos em carros de combate sobre lagartas mais pesados como um MBT. O canhão pode ser apontado diretamente para onde o operador esteja a olhar já que está conectado ao capacete do seu operador e acompanha constantemente os movimentos que realiza. Isto permite uma utilização muito rápida em caso de necessidade.

Para se ter uma melhor ideia da qualidade geral do Apache pode-se referir os números oficiais dos alvos destruídos por ele, por exemplo, aquando da primeira Guerra do Golfo para libertar o Kuwait da invasão iraquiana: 500 tanques pesados, 120 APC (veículo blindado de transporte de tropas), 120 Peças de artilharia, 30 unidades de artilharia antiaérea e 20 aviões em terra.

O Apache é o mais potente sistema anticarro em serviço na atualidade. Mas isso tem o seu reverso: cada helicóptero destes custa meia dúzia de vezes o preço dos carros de combate que se destina a abater. Até hoje, nas missões em que tem intervindo, tem justificado pela eficácia o elevado custo de produção. No entanto, no Afeganistão, muitos Apaches foram bastante danificados por fogo terrestre, embora a grande maioria tenha, mesmo assim, conseguido continuar as suas missões e regressar às suas bases.

Dois modelos do AH-64 destacam-se no Exército dos Estados Unidos: o AH-64A e o AH-64D. As variantes B e C chegaram a ser produzidas mas nunca entraram ao serviço. Várias variantes foram concebidas a partir dos modelos A e D para exportação. O AgustaWestland Apache (WAH-64) britânico é baseado no AH-64D, inserindo bastantes melhorias.

O Apache foi amplamente exportado para países como a Grécia, Singapura, Japão, Holanda, Reino Unido, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Bahrain, Israel e Jordânia e presumivelmente continuará operacional ainda por muitos anos.


VARIANTES E VERSÕES


AH-64A Apache
- Helicóptero de ataque ao solo - 

 

Alçado Lateral
Alçado Superior Alçado Frontal Alçado Inferior 

 

Tripulação Comprimento Diametro dos rotores
Altura Capacidade
2 17.53 m 14.63 m 3.87 m  Kg
Peso vazio
Peso máximo à descolagem
Velocidade máxima Autonomia Teto máximo
5 165 kg  10 433 kg 293 km/h 480 km  6 400 m 
Motorização
2 turboshafts General Electric T700-GE-701 com 1 690 cv (1 260 kW) cada
Armamento
1 Metralhadora automática de corrente de 30mm Boeing M230; Foguetes e Misseis

RESUMO DA VARIANTE/VERSÃO


Versão original do Apache

 


PROFILES


   
   

 


AH-64D Apache Longbow
- Helicóptero de ataque ao solo - 

 

Alçado Lateral
Alçado Superior Alçado Frontal Alçado Inferior 

 

Tripulação Comprimento Diametro dos rotores
Altura Capacidade
2 17.53 m 14.63 m 3.87 m  Kg
Peso vazio
Peso máximo à descolagem
Velocidade máxima Autonomia Teto máximo
5 165 kg  10 433 kg 293 km/h 480 km  6 400 m 
Motorização
2 turboshafts General Electric T700-GE-701 com 1 690 cv (1 260 kW) cada
Armamento
1 Metralhadora automática de corrente de 30mm Boeing M230; Foguetes e Misseis

RESUMO DA VARIANTE/VERSÃO


O AH-64D é uma versão atualizada/modernizada do AH-64A, também conhecida como o Longbow Apache, devido ao novo radar de controlo de fogo Longbow Fire Control Radar instalado sobre o rotor principal. A posição elevada da redoma permite a deteção e ataque por míssil a alvos mesmo com o helicóptero “escondido” atrás de obstáculos como terreno, árvores ou edifícios.

Para além disso, um modem integrado com a suite de sensores permite a esta variante D a partilha dos dados em tempo real com outros AH-64D e AH-64A que não dispõe de linha-de-vista para o alvo. Desta forma, um grupo de Apaches pode atacar múltiplos alvos apenas a partir dos dados recolhidos pelo radar de um único Apache modelo D.

Este helicóptero de ataque é compatível com os novos mísseis guiados antitanque Hellfire 2.

 


PROFILES


   
   

 


AH-64N
- Helicóptero de ataque ao solo - 

 

Alçado Lateral
Alçado Superior Alçado Frontal Alçado Inferior 

 

Tripulação Comprimento Largura Altura Capacidade
   m  m  m  Kg
Peso vazio
Peso máximo à descolagem
Velocidade máxima Autonomia Teto de serviço
 kg   kg  km/h  km   m 
Motorização
 
Armamento
 

RESUMO DA VARIANTE/VERSÃO


O AH-64N Sea Apache foi uma versão proposta para operar a partir de navios de guerra, incluindo navios de assalto anfíbio. No entanto esta versão nunca chegou a ser produzida.

 


PROFILES


   
   

 


AH-64E
- Helicóptero de ataque ao solo - 

 

Alçado Lateral
Alçado Superior Alçado Frontal Alçado Inferior 

 

Tripulação Comprimento Largura Altura Capacidade
   m  m  m  Kg
Peso vazio
Peso máximo à descolagem
Velocidade máxima Autonomia Teto de serviço
 kg   kg  km/h  km   m 
Motorização
 
Armamento
 

RESUMO DA VARIANTE/VERSÃO


O AH-64E, também conhecido como Apache Guardian, é a versão mais recente do Apache. Até 2012, foi designado como AH-64D Block III.

Este helicóptero tem várias melhorias e atualizações, incluindo mecanismos mais potentes, transmissão aprimorada e outras melhorias. Pode ser equipado com radar de controlo de fogo Longbow atualizado.

As forças armadas dos EUA planearam atualizar um total de 634 helicópteros AH-64D para o padrão AH-64E. As entregas desta nova versão começaram em 2011.

Este helicóptero foi aprovado para exportação e apesar do elevado preço há compradores como a Arábia Saudita, Taiwan, Índia, Indonésia, Iraque e Coreia do Sul.

 


PROFILES


   
   

 


INFORMAÇÃO ADICIONAL


 Sites e Blogs
Wikipedia-Pt Wikipedia-Eng Veículos e armamentos militares Veículos e armamentos militares
Veículos e armamentos militares      
 Bibliografia
Aviões de guerra    
 Aviões de Guerra Model Military International - Issue 14 - 06/2007    

  


 Última atualização da página: 22/04/2019